12 de julho de 2018 às 10:11

Heróis do resgate da caverna na Tailândia começam a voltar para casa

Mergulhadores e outros membros da equipe de resgate que retirou os 12 meninos e seu treinador de futebol de uma caverna na Tailândia começaram a ir para casa nesta quinta-feira (12), em meio a homenagens por seu heroísmo.

Mergulhadores e outros membros da equipe de resgate que retirou os 12 meninos e seu treinador de futebol de uma caverna na Tailândia começaram a ir para casa nesta quinta-feira (12), em meio a homenagens por seu heroísmo.

Os SEALs da Marinha tailandesa, principais responsáveis pela operação, voltaram para a base de Sattahip.

O comandante da unidade de elite, Apakorn Yuukongkaew, disse em mensagem aos meninos ao deixar Chiang Rai que "aproveitassem suas vidas, sejam boas pessoas, sejam uma força pelo bem do seu país", antes de se despedir com o "Hooyah!", expressão usada pela Marinha americana que ficou conhecida nos últimos dias por ser usada nos comunicados dos militares tailandeses. 

Ao chegar em Sattahip, os SEALs foram recebidos como heróis em uma cerimônia, também encerrada aos gritos de "Hooyah!".

Autoridades tailandesas também elogiaram os voluntários de vários países que se juntaram aos esforços de resgate. Os mergulhadores britânicos John Volanthen (um dos dois mergulhadores que foram os primeiros a localizar os meninos na caverna) e Jason Mallison foram recebidos pelo primeiro-ministro  Prayuth Chan-ocha e dele receberam medalhas. 

"Jason tem um bebê de um ano e meio, mas saiu de casa direto para o aeroporto para vir à Tailândia quando nós ligamos. Somos muito gratos por ele ter sacrificado seu tempo com sua família para estar conosco", disse o ministro do Turismo, Weerasak Kowsurat.

"John, a primeira pessoa a descobrir os meninos, tem um caráter impressionante. Ele não se acha um herói. Ele só veio salvar as crianças. Sentimos uma dívida de gratidão pela sua ajuda", acrescentou o ministro.

Os meninos resgatados da caverna passam bem, disse o hospital de Chiang Rai nesta quinta-feira (12). Alguns dos meninos se recuperam de infecções nos pulmões e três têm infecções no ouvido. Três meninos têm febre, segundo as autoridades. Todos estão recebendo antibióticos.

Os garotos puderam ser visitados por parentes usando roupas de proteção e máscaras e não estão dando sinais de problemas psiquiátricos, segundo as autoridades de saúde.

O resgate dos 12 meninos e de seu treinador de futebol terminou nesta terça-feira (10), após 18 dias de tensão. Os 12 meninos e o treinador estavam explorando as cavernas de Tham Luang Nang Non em 23 de junho e ficaram presos quando o local alagou devido a chuvas. Eles foram localizados dez dias depois.  

Os meninos, com idade entre 11 e 16 anos, estavam presos a cerca de 4 km da entrada da caverna e a 800 metros de profundidade. Para sair, cada um deles fez o trajeto usando tanques de oxigênio e foi acompanhado por dois mergulhadores durante o percurso, que incluiu passagens escuras e apertadas, cheia de cheias de água barrenta. ?

Agora que o resgate terminou, a caverna deve ser fechada para ter a segurança reforçada e depois será reaberta ao turismo. 

Fonte: FOLHA

comentários

Estúdio Ao Vivo