12 de julho de 2018 às 02:01

MP que passa verbas da cultura para a segurança teve 95 propostas de emendas

A Medida Provisória 841, que reduz de 3% a até 0,5% o percentual da arrecadação das loterias federais destinados à cultura e aloca recursos para a segurança pública, recebeu 95 propostas de emendas de 35 deputados federais e seis senadores.

A Medida Provisória 841, que reduz de 3% a até 0,5% o percentual da arrecadação das loterias federais destinados à cultura e aloca recursos para a segurança pública, recebeu 95 propostas de emendas de 35 deputados federais e seis senadores.

Dessas 95, 34 estão relacionadas à segurança pública, 17, à cultura, e 23, ao esporte, que também sofreu cortes. O levantamento foi feito pelo Itaú Cultural.

Só o deputado Floriano Pesaro (PSDB-SP) propôs nove emendas. Em uma delas, pede a manutenção do porcentual da cultura em 3%. Em outra, determina que a verba não seja contingenciada, o que tem impedido os recursos de chegarem à área.

A medida, assinada pelo presidente Michel Temer em junho, foi atacada pelo ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão. Para ele, reduzir a verba da política cultural é “um incentivo à criminalidade, e não o oposto”.

Temer sinalizou que pode recuar dos cortes. Ele deve apresentar nesta quinta à equipe o esboço de uma nova MP.

O anúncio de que a ex-presidente do Chile Michelle Bachelet pretende visitar Lula na prisão causou debates acalorados no parlamento do país. Deputados de partidos adversários ameaçaram negar a ela permissão para viajar â?”os ex-mandatários precisam da autorização durante seis meses depois de deixarem o cargo.

“Eu chamo a ex-presidenta a ser prudente e consequente: não se apoia corruptos de nenhuma parte do mundo”, disse o deputado Patrício Melero.

Já o deputado socialista Marcelo Diaz disse que Bachelet não precisa pedir permissão a ninguém para realizar suas atividades.

Ex-embaixador na Argentina, ele lembrou que Sebastian Piñera, depois do primeiro mandato como presidente (2010-2014), chegou a ir a um encontro de oposição a Cristina Kirchner naquele país. “Eu espero que isso [a visita a Lula] ocorra”, afirmou Diaz.

“A minha inspiração é a paixão por contar histórias”, diz o quadrinista Rafael Grampá, que já ilustrou revistas de super-heróis da Marvel e publicou a autoral “Mesmo Delivery”. 

Nascido em Pelotas (RS), ele está lançando o Handquarters, estúdio com sede em São Paulo do qual será diretor criativo. Segundo Grampá, a ideia do empreendimento é usar sua experiência com HQs na criação de projetos publicitários e audiovisuais. 

“As histórias em quadrinhos são hoje o grande laboratório da narrativa moderna, matéria-prima de filmes, séries e franquias de sucesso”, afirma. 

O prefeito Bruno Covas vai contratar 20 novos auditores municipais e dez assistentes de gestão de políticas públicas para reforçar a equipe da CGM (Controladoria Geral do Município).

Ele vai criar também unidades setoriais do órgão para atuarem especialmente em áreas como saúde e educação.

E quem quer passar um dia com o prefeito? A juventude do PSDB acredita que muitos têm esse desejo e criou um concurso para pessoas de 16 a 29 anos: quem escrever a melhor frase com as palavras “juventude” e “São Paulo” ganha o prêmio.

A primeira edição paulistana do Prêmio do Humor, criado pelo comediante Fábio Porchat, já tem data definida: 12 de março de 2019.

O evento, que contemplará as melhores peças de humor em cartaz na capital paulista em 2018, terá entre seus jurados o apresentador Paulo Bonfá e a roteirista Rosana Hermann. O prêmio já teve duas edições no Rio de Janeiro.

Ziraldo e Mauricio de Sousa lançarão, juntamente com o autor Manuel Filho, um livro que unirá os personagens de suas histórias. “Mônica e o Menino Maluquinho na Montanha Mágica”, que sairá pela editora Melhoramentos, contará uma trama em que as duas “turmas” farão uma viagem juntas.

Parte das obras da exposição “Hilma af Klint: Mundos Possíveis”, que já ultrapassou 150 mil visitantes na Pinacoteca, seguirá agora para o Guggenheim, em Nova York, que abre uma mostra dedicada à pintora sueca em outubro. Em São Paulo, a atração fica em cartaz até 16 de julho.

O ilustrador Elifas Andreato lançou seu livro “Traços e Cores” com um bate-papo com o cantor Toquinho, a cartunista Laerte e o escritor Fernando Morais. O cantor Criolo, a publicitária Clarice 
Herzog e o artista Claudio Tozzi foram ao evento, na Livraria da Vila da alameda Lorena.?

O Instituto Tomie Ohtake inaugura nesta quinta (12) uma exposição com obras de Helena Trindade. Às 20h. 

Começa nesta quinta (12)  peça “Antes que Amanheça”, com Paula Barbosa no elenco. Às 21h, no Teatro Augusta.

O encontro cristão da Sara Nossa Terra começa nesta quinta (12), às 19h30 e vai até sábado (14), no Ginásio do Ibirapuera.

Luiz Felipe Pondé lança o livro “Espiritualidade para Corajosos”. Nesta quinta (12), às 19h na Saraiva do shopping Paulista.

com  BRUNA NARCIZO, BRUNO B. SORAGGI e JOÃO CARNEIRO

Fonte: FOLHA

comentários

Estúdio Ao Vivo